o inesperado aconteceu no Campus Party!

25 02 2008

cparty.pngNa semana do Campus Party aconteceu uma coisa que eu confesso, não esperava ver na pele do Fugita, um dos blogueiros mais profissionais e conhecidos do mercado, com o Techbits. Num bate-papo rápido ele relata a sua experiência (ruim) no maior evento de entretenimento eletrônico em rede do mundo (que teve muita coisa boa).

Para aqueles que ainda não te conhecem, explique como surgiu a idéia de fazer o Techbits?

O Techbits surgiu de uma vontade minha de falar sobre tecnologia, para o público de tecnologia. Antes eu ficava falando sobre esses mesmos assuntos para amigos não versados na área. Claro, ninguém me ouvia, hehehe! Então o blog foi a forma que encontrei de jogar esse conteúdo para outros poderem apreciar. Eu acompanho blogs há muitos anos. Então creio que a escolha pelo formato foi algo natural.

O que aconteceu exatamente no Campus Party no episódio da coletiva?

Eu era um dos poucos blogueiros presentes na coletiva. Abriram para perguntas e resolvi fazer a minha, sobre segurança. A moça que controlava o microfone veio em minha direção e perguntou se eu era de algum veículo. Respondi prontamente que era de um blog chamado Techbits. Ao saber que se tratava de um blog fui informado que teria que esperar as perguntas dos jornalistas, que tinham preferência.

Claro, reclamei e fui atendido após ela consultar um superior. Ao pegar o microfone, ao invés da minha pergunta sobre segurança, resolvi questionar a organização sobre o fato de terem se vangloriado do User Generated Content e de repente um blogueiro ser preterido nas perguntas da coletiva. Obviamente não gostaram do questionamento. Segundo eles, como eu já estava com o microfone, ou seja, resolvido. De qualquer forma ficou o recado.

Isso é um alerta para o mundo corporativo de que vivemos em dimensões paralelas: web e o mundo tradicional?

Sim, pode ser considerado um alerta. Não podemos mais ignorar que existe uma nova mídia chamada blog. Existe até uma brincadeira em que falamos que se o cliente de uma empresa é blogueiro, que ela o trate direitinho. Antes essa mesma pessoa teria que recorrer aos meios burocráticos para se fazer ouvir. Agora, se a empresa o ignorar, existe todo um blog e sua audiência para ouvi-lo. E o estrago, se for propaganda negativa, é grande. O contrário também funciona. Um post elogiando um produto pode ajudar a muitos tomarem a decisão final de compra.

Creio que as empresas devam considerar esses dois mundos (social media e tradicional) como uma coisa só a ser trabalhada. É assim que seus clientes a enxergarão, como uma única entidade. Então atacar nos dois lados com uma estratégia conjunta faz todo o sentido.


Você não considerou estranha a reação da organização desse evento, sendo que ele é dirigido para profissionais com o seu perfil?

Sim, já fui a tantas coletivas de imprensa, todas convidadas pelas respectivas assessorias, e jamais aconteceu algo desse tipo, de falarem que blog fica por último. Inclusive, na maioira das coletivas que fui, o pessoal das assessorias queriam que nós blogueiros fizessem perguntas. O fato de no Campus Party terem voltado ao mundo antigo, sem blogs, foi uma surpresa desagradável.

Qual foi a reação da sua audiência no Techbits?

A maioria dos meus leitores entendeu a mensagem que quis passar de que nem em um evento supostamente voltado para social media, os blogs tinham voz ativa. Houve acréscimo de informações e apoio da maioria. Apesar disso alguns leitores se sentiram atacados com o post e deixaram comentários mal educados. O interessante é que prontamente fui defendido por outros leitores e uma discussão saudável surgiu do episódio. Isso mostra que em social media, se alguém “viaja na maionese” outros aparecem para provar que talvez aquilo não é bem assim.

About these ads

Ações

Information

6 responses

2 03 2008
jtavares

Há uma norma de conduta na yoga que prega a “prática e o desapego”. Acho que é assim que devemos fazer social media, pois o que vale é o conteúdo legítimo e legitimidade na rede leva tempo, requer disciplina e paciência para que se consigam “adeptos”.

Abraços!

2 03 2008
msoma

Com certeza Jair. Esse é um duro aprendizado. Abs.

18 03 2008
Claudia

Respondi prontamente que era de um blog chamado Techbits. Ao saber que se tratava de um blog fui informado que teria que esperar as perguntas dos jornalistas, que tinham preferência.

Não acredito nisso.. que ignorância!

18 03 2008
Alexandre Fugita

Claudia,

Pois é, foi exatamente isso que aconteceu, acredite ou não!

18 09 2008
GeracaoInternet.com [beta]» Arquivo do Blog » Blogs X Imprensa: A mesma coisa?

[…] É cada vez mais comum blogueiros sendo convidados para coletivas de imprensa. Então, por que não enquadrá-los como imprensa, apesar de esse pensamento ainda não estar completamente disseminado e ainda vem gerando algumas polêmicas, como a que o Fugita vivenciou. […]

12 09 2011
Sinal dos tempos - Techbits

[…] de postura das empresas frente ao que chamamos de mídias sociais. Apesar de acontecerem alguns absurdos, os tempos são […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: