a Era da Bolha e a Era da Nuvem

16 08 2008

O dia 16 de setembro de 1999 marcou a minha vida. Pela primeira vez eu senti de perto os efeitos de um furacão. Foi o Floyd, que arrebatou uma ampla faixa do nordeste dos EUA, principalmente na Carolina do Norte e Nova Jersey.

Algumas horas antes do susto, eu conversava no Pennsylvania Convention Center, na Filadélfia, com Helio Gurovitz, na época, editor da revista Exame. A novidade em discussão, fez jus a uma matéria de capa na revista Você S/A: o lançamento do site www.fulano.com.br. Era um dos endereços brasileiros mais populares da Web, com cerca de 350.000 visitantes/dia. E todo o alvoroço causado por um conceito conhecido pelos americanos por quiz site. Traduzindo em miúdos era uma mistura de jogo e teste de conhecimento, com perguntas e respostas, no qual os internautas ganhavam pontos à medida que marcavam a alternativa certa e, posteriormente, trocavam por prêmios, tais como CDs e livros.

Conheci os irmãos Rogério e Patrícia Silberberg, fundadores do fulano, numa sala alugada num edifício da Rua Augusta, em São Paulo. E tive que mergulhar de cabeça no negócio, pois trabalhei duro para ajudar a construir a marca, no papel de assessor e consultor de comunicação. Tudo era simples, comparado aos padrões web atuais, nativos na essência. Pois bem, eles fizeram parte de um pequeno e privilegiado clube de vencedores, que transbordava muita energia, boas idéias, porém pouca grana. Características da Era “Pré-Bolha”.

Passados nove anos, eu parei para refletir: qual a diferença entre o que eu chamo de Era da Bolha e a Era da Nuvem (tag cloud)? E concluí o seguinte:

Era da Bolha: os empreendedores enxergavam negócios pela internet, partindo do princípio de que se o futuro estava sendo traçado por uma nova tecnologia, o mercado estaria sendo embalado nas boas idéias. O dinheiro jorrou, tendo como fonte planos de negócios otimistas. Porém, como as referências eram internacionais, provenientes de pesquisa, e a euforia nascia entre quatro paredes, a bolha estourou, restando pouca coisa para contar história.

Era da Nuvem:
surge uma nova cultura. O conceito Cauda Longa se consolida no mercado; dados são criados e disponibilizados, dentro do espírito Copyleft; o controle cede espaço para a cooperação; produtos são criados e aperfeiçoados pela inteligência coletiva e o “efeito network” reverbera naturalmente. O dinheiro não jorra, mas sai do bolso mais cauteloso.

Realmente são dois momentos sobre um único assunto.


Ações

Information

2 responses

16 08 2008
Tine Araujo

Gostei muito dos conceitos!

17 08 2008
msoma

Oi Tine obrigado pela presença sempre boa. A gente vive trabalhando e de tempos em tempos podemos parar para fazer algumas análises. Além do fulano.com.br, lancei outras start ups pontocom, porém parte delas ficaram só na lembrança. Na verdade já ajudei a lançar dezenas de negócios. Alguns continuam vivos e poucos fazem sucesso. Assim é o mundo corporativo, não?!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: