uma visão de quem cresceu na social media

3 04 2008

markun.jpg

Conheci o Pedro Markun por acaso, numa reunião despretensiosa sobre a montagem da equipe social media da RMA. Assim que ele entrou na sala de reunião, vi um rapaz franzino, meio tímido, personalidade forte e com pensamentos maduros admiráveis. No fundo, ele representa a elite intelectual de uma geração que cresceu num mundo simples, com valores humanos sólidos e um ambiente cultural 100% web. A idéia de fazer esta entrevista surgiu depois de algumas horas de discussões onde eu, Markun e a turma da Blog Content (Edney, Ian Black e Inagaki) discutíamos a integração do mundo corporativo e a social media. Note que em cada resposta a esta entrevista, as palavras foram lapidadas com esmero de ourives e domínio de causa, o que não é para qualquer jovem de 22 anos [também pudera, foi uma entrevista twitteriana, ou seja, 140 caracteres para cada respostas – rs).

Mario, primeiro algumas explicações: vou ser breve, falarei de Brasil e falarei do agora. Serei parcial que é o modo natural de ser das pessoas.

OK! Fale um pouco sobre você e sua paixão pela web.

Nasci de um pai mídia e uma mãe social. Me alfabetizei na rede e minha cultura é digital. A educação formal me atrasou, então a deixei.

Já dá para falar em que momento estamos na social media no Brasil?

É um esmaecimento de fronteiras; o real e o digital nunca andaram tão próximos. O poder emergente do coletivo não pode ser mais ignorado.

O que dá para comparar do passado com o momento atual (comunidades, agregadores de blogs, uso da web 2.0 pelo mundo corporativo, eventos, blogueiros, novos empreendedores…)?

Basicamente? Passamos de um mundo linear para um não-linear. Mas talvez só tenhamos começado a (de fato) remixar o mundo. Ou admitir isso.

O que vem por aí na sua opinião?

Governo que acata a vontade da maioria da população, embora respeitando os direitos e a livre expressão das minorias – Houaiss: Democracia.


Ações

Information

One response

9 08 2008
pule no trem ou apenas acene! « social media club

[…] desse “novo” mundo: Existem pessoas nativas por lá: eles nascem num ambiente diferente, onde o browser é o brinquedo e também a enciclopédia. Quando chega a adolescência, representa […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: