a importância do alinhamento no start up dos projetos social media

12 01 2008

alinhar.jpg alinhar2.jpgalinhar.jpg É difícil acertar na mosca a temperatura de uma audiência heterogênea no start up de projetos social media. Isto porque, além dos principais executivos, as equipes de produtos, marketing e tecnologia precisam ser aculturados com mais intensidade, pois eles estarão envolvidos na operação em si.

A parte que eu chamo de “educação e cultura” social media, pode gerar atrasos no cronograma do projeto. Se o prazo de configuração dos softwares sociais e conteúdo de partida for curto, 15 a 30 dias impacta demais. Por outro lado, se o alinhamento ocorrer de maneira eficaz, pode resolver o tempo do atraso e alavancar as etapas seguintes do projeto.

Seguem algumas experiências vividas nos últimos dias de trabalho, em workshops e start ups:

Redes sociais: o sucesso aparente do negócio em si das redes sociais na mídia, tais como Facebook e Orkut, não chegaram ao meio corporativo, nem mesmo o LinkedIn. Talvez pelo uso errado de pessoas que queiram se aproximar de outras por interesses “incomuns” e pela cansativa “burocracia” necessária para o preenchimento do perfil de quem faz parte de determinada comunidade. Se a gente realmente somar essas coisas ao resto dos afazeres, o dia precisa de 30 horas.

Blogs: a falta de ícones corporativos que representem efetivamente seus segmentos de indústria ainda gera ceticismo sobre a blogosfera [eu, particularmente, conheci blogueiros fantásticos, mas a percepção e opinião dos outros deve sempre ser respeitada]. Quando se fala em dedicação e disciplina, aí fica ainda mais difícil arrebanhar adeptos no meio profissional. Acredito que seja mais uma questão de tempo mesmo.

Youtube: também ganhou grande notoriedade por escândalos de artistas e escorregadas de personalidades. Ainda é pouco conhecido pelo valor agregado no mundo corporativo.

Twitter: como é um canal novo para a grande maioria, está em fase de ser testado tanto na pessoa física quanto na jurídica. Nós estamos no papel de bandeirantes do twitter e na forma pela qual mostraremos mais valor no seu uso.

Podcast: esse talvez seja o mais maduro nas empresas, pois já ouço com convicção sua utilidade. As indicações estão polarizadas na CBN, Época Negócios e Info Exame.

A minha visão:

Mix balanceado: quando se fala no mundo 1.0 e no mundo 2.0, sinto uma separação nítida por parte dos interlocutores e uma parede de concreto aparente na comunicação entre ambos. A minha experiência pessoal me conduziu para um balanceamento dos dois mundos. Por enquanto, tive a felicidade de experimentar só coisas boas nos projetos. É realmente um prazer trabalhar nessa área.

Quebra de paradigmas [de novo?! Sim!!!!]: me sinto mais maduro para ser menos preconceituoso com as reações das pessoas. Isso me incomodou muito no início dos trabalhos. Quem estiver começando atividades na arena do mundo 2.0, reserve uma dose a adicional de paciência e procure ouvir mais para, aí sim, estruturar melhor os materiais de educação e cultura social media.

Nossa missão: continuar estudando as melhores formas e práticas para aplicar os recursos da social media. Ir além, educar o ambiente corporativo, dos mais diversos setores, para entender esse “novo mundo” de forma que os valores sejam revelados de maneira gradativa e com resultados.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: